quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Procedimentos usados para diagnosticar a infertilidade masculina

Procedimentos usados para diagnosticar a infertilidade masculina


Espermograma, Dna do espermatozoide e exames imunológicos são um dos diagnósticos direcionados para confirmar a infertilidade masculina.
O homem deve ser submetido a uma série de exames para investigar as causas da infertilidade, como também detectar outros sérios problemas de saúde, incluindo mutações genéticas.
De acordo com o ginecologista Joji Ueno (CRM 48.486) doutor em medicina pela Faculdade Medicina da USP e responsável pelo setor de Histeroscopia Ambulatorial do Hospital Sírio Libanês e Diretor na Clnica Gera, a infertilidade masculina não significa a impossibilidade definitiva de ter filhos, um diagnóstico bem feito pode tratar e superar essa dificuldade.
“Para obter um diagnóstico preciso é necessário começar pelo levantamento histórico para verificar se o casal mantém relações sexuais regularmente. Logo após, é iniciada uma investigação para identificar se existe algum problema que esteja atrapalhando a gravidez, como a dificuldade de ereção para ejacular. É feito um espermograma, com o intuito de determinar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides ejaculados”, explica o ginecologista.
Como é feito o diagnóstico?
Antes de iniciar qualquer exame, o paciente deve fazer um exame físico rigoroso e completo. Devem ser pedidos também exames auxiliares de diagnóstico para complementar o histórico clínico do paciente. Esse procedimento é obrigatório e devem ser realizados antes de começar qualquer tipo de tratamento.
Conheça alguns dos diagnósticos feitos para identificar a infertilidade masculina:
Espermograma
Essa avaliação consiste em identificar a qualidade e a quantidade dos espermatozoides. Ela é realizada em locais especializados para não comprometer a conduta terapêutica. A contagem do número de espermatozoides e a avaliação da motilidade são realizadas no microscópio, com auxilio de câmaras especiais.
“Para realizar esta bateria de testes, solicita-se a abstenção da atividade sexual por um período de 48 a 72 horas. A colheita é feita geralmente através da masturbação em um recipiente fornecido pelo laboratório. Ou, também pode ser colhido durante uma relação pelo do coito interrompido”, relata o ginecologista Joji Ueno.
DNA do espermatozóide
É um dos mais modernos exames para avaliar a fertilidade masculina. O Teste da Estrutura da Cromatina do Espermatozóide (TECE) é uma medida estatisticamente significante da infertilidade masculina. Este exame visa avaliar o DNA do espermatozóide.
“O exame pode ser feito como complemento ao espermograma comum. A amostra passa por um exame de fluorescência, misturada com um corante laranja capaz de se ligar ao DNA. Posteriormente, passa por um aparelho chamado citômetro de fluxo que quantifica a proporção de espermatozóides defeituosos. Se a porcentagem de espermatozóides estiver alterada e for acima de 30%, a capacidade fértil do homem estará severamente prejudicada”, esclarece o gincecologista.
Imunológico
Para este levantamento é feita uma investigação de uma série de anticorpos dosados no sangue do casal.
“O sistema imunitário masculino pode reagir contra o seu próprio esperma, como se fossem células invasoras. Esse sistema imunitário pode atacar o esperma, provocando a infertilidade”, destaca o médico Joji Ueno.
Existem outros exames que avaliam os fatores imunológicos são os anticorpos anti-cardiolipina, Fan (Fator Anti Núcleo), Anticorpos anti-fostatidilserina, fator II gene de mutuação da protombina. Células Natural Killer (NK), homocisteína, fator V de leiden e o teste do Cross Match que analisa a rejeição do embrião pelo organismo materno. A investigação das causas imunológicas é complexa e pouco utilizada na prática.
Quando devo procurar ajuda médica?
Após um ano de relacionamento sexual, sem utilizar nenhum método para evitar a gestação e ela não ocorrer, o casal deve procurar um especialista.
“O casal será examinado com o intuito de investigar quais são as causas que podem estar dificultando a concepção. Ambos podem apresentar algum problema, ou só um dos dois”, orienta o ginecologista Joji Ueno.

Nenhum comentário: