quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

30% dos casos de câncer de boca estão ligados ao HPV


30% dos casos de câncer de boca  estão ligados ao HPV
Levantamento realizado pelo Icesp também aponta que, em sua maioria, pacientes são mulheres.
Levantamento do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, 30% dos pacientes operados em decorrência de tumores que afetavam a região da cabeça e pescoço, desenvolveram o câncer em decorrência de infecção pelo papiloma vírus humano (HPV). O estudo aponta, também, que a grande maioria dos pacientes afetados (70%) é do sexo feminino, com idade entre 40 e 50 anos.
Anualmente, o Icesp recebe cerca de 1.200 novos casos cirúrgicos na especialidade de cabeça e pescoço. Embora os tumores relacionados ao HPV sejam menos agressivos, respondendo bem ao tratamento, eles podem ser evitados com o uso de preservativos nas relações sexuais.
“A grande maioria dos pacientes do Instituto descobre a doença quando ela já está em estágio bastante avançado”, diz o oncologista do Icesp, Marco Aurélio Kulcsar. Ele alerta que a infecção pelo papiloma vírus, quando associada ao tabagismo, aumenta o risco de morte.
Alguns dos sintomas manifestados por esses tipos de câncer podem ser manchas brancas na boca, dor, lesão com sangramento e cicatrização demorada, nódulo no pescoço presente por mais de duas semanas, mudanças na voz ou rouquidão persistente e dificuldade para engolir.

Nenhum comentário: